sábado, 10 de setembro de 2011

Cálcio, Ferro e ácido oxálico - importantes mas não muito juntos


Textos em azul não fazem parte do texto original.

Cálcio e ferro são os dois participantes mais famosos do grupo dos sais minerais. E não à toa. O corpo humano é composto por 4 a 5% de minerais, sendo que o cálcio responde por metade desse valor, fala Roberta Stella, responsável pela equipe nutricional do Minha Vida. Já o ferro está envolvido em diversas atividades importantes para o organismo, entre elas, o transporte de oxigênio para todas as células. 

Mas a dupla não tira o mérito dos demais minerais, que são igualmente indispensáveis para manter a saúde em dia. Os minerais não são sintetizados por organismos vivos, por isso a necessidade de consumir alimentos que sejam fonte deles, como legumes, frutas, verduras e leguminosas.

Como nosso solo está em carência de sais minerais, por vezes necessitamos de reposição – fácil de perceber pelos sintomas. O objetivo aqui é o compartilhar a importância de sais minerais de forma natural. Compartilhar a união da Eletroterapia equilibrando e limpando nossos sistemas e a reposição dos sais minerais para o retorno a uma vida SAUDÁVEL e FELIZ

 A carne vermelha também é uma ótima fonte de ferro. Mas os animais também não sintetizam este mineral, veja a importância dessa colocação. que é obtido a partir da alimentação também no caso deles, e eles não andam se alimentando de forma natural ....explica Roberta.  





Cálcio
É o mineral mais abundante no nosso organismo, sendo que 99% dele está presente nos ossos e dentes. O restante está nos líquidos corporais e nos tecidos. Para o bom funcionamento fisiológico, o cálcio presente no sangue e nos líquidos que envolvem as células deve ser mantido em baixa concentração. Só para ter uma ideia de quanto a função fisiológica do cálcio é importante, quando a alimentação não dá conta da quantidade necessária, o organismo se encarrega de captar o cálcio presente nos ossos, alerta Roberta.Essa reação defensiva, no entanto, é perigosa e pode levar a graves acidentes, pois o esqueleto fica enfraquecido

 Interessante como estamos hoje recebendo mais informações. Em pH, homeostase, sistemas nos blogs parceiros tem aprofundamento dessa questão. E explica a importância do uso do Gerador de Frequências para colaborar com essa NÃO retirada do cálcio e dos sais minerais do corpo – fato esse que nos leva a adoecer .

A especialista continua, lembrando crianças e adolescentes que ingerem a quantia mínima de cálcio por muito tempo podem impedir que a massa óssea atinja os níveis ideais. Esse mineral ainda tem participação na construção e relaxamento dos vasos sanguíneos, na transmissão do impulso nervoso, na contração muscular, na secreção de hormônios e na ação das proteínas e enzimas.
Suas principais fontes são o leite sempre fervido  e seus derivados. Para o desempenho de tantas funções, crianças e adolescentes dos 9 aos 18 anos devem ingerir 1.300 miligramas de cálcio por dia. Já os adultos de 19 a 50 anos devem consumir diariamente 1.000 miligramas do mineral. Pessoas com mais de 50 anos, precisam somar 1.200 miligramas diários. 
Roberta Stella

Nós da oligoterapia temos uma visão um pouco diferente ....


A Importância do Cálcio no Nosso Organismo Alguns alimentos consumidos juntamente com cálcio, podem prejudicar a sua absorção, como é o caso dos alimentos ricos em ferro, por isso, recomenda-se evitar a ingestão deste composto com o cálcio.

Porém, existem outros componentes que aumentam a absorção do cálcio no organismo, como a vitamina D e a lactose presente no leite, por esta razão, estão liberados para consumo junto com esse elemento químico. O sol é a melhor fonte para obtenção de vitamina D, que ajuda na fixação do cálcio, lembrando que a exposição solar benéfica é até as 10 horas da manhã ou então depois das 4 horas da tarde.





Ladrões do mineral cálcio

Assim como existem alimentos que ajudam a fixar o cálcio no organismo, há os que prejudicam a absorção da substância, conhecidos como “ladrões de cálcio”. O vilão nesse caso é o ácido oxálico, que prejudica a capacidade do organismo de absorver o mineral. O ácido está presente na beterraba, no espinafre e na acelga. Portanto, evite combinar numa mesma refeição esses vegetais com fontes de cálcio, pois prejudicam a absorção do mineral. 

O consumo excessivo de carnes vermelhas ou brancas – a proteína animal – estimula a eliminação do cálcio pela urina. Dessa forma, quem come menos carne, tem menor necessidade de cálcio.

 O mesmo ocorre com o sódio: quem consome sal e produtos em conserva em excesso, precisa ficar atento, pois isso pode causar deficiência do mineral no organismo. 

“Quem tem uma dieta pobre em proteína e sódio pode precisar apenas de 500mg de cálcio para suprir a necessidade diária”, afirma a nutricionista. 

A cafeína e o ferro também contribuem para a retirada do cálcio dos ossos. Assim, fique atento às doses diárias de café. Investir numa alimentação equilibrada continua sendo a receita ideal para manter a saúde em dia. 

Na dose certa
Se o cálcio não for consumido corretamente ao longo da vida, poderá acarretar diversas deficiências no futuro. Uma das principais, a osteoporose, consiste na perda de massa óssea o que aumenta as chances de fratura. “Devemos lembrar que não é apenas a falta de cálcio que causa essas doenças. A osteoporose, por exemplo, ocorre também por causa de alterações hormonais, hábitos de vida inadequados e fatores genéticos”, alerta a nutricionista. 

Se de um lado a falta de cálcio traz complicações, o excesso do mineral no organismo também cria problemas. O mais comum deles é cálculo renal, que algumas vezes está associado ao excesso de cálcio e de ácido oxálico. Veja a importância de uma suplementação adequada , ortomolecular e natural 

Segundo a nutricionista, existe uma quantidade adequada para ingestão de cálcio diariamente, que varia de acordo com a faixa etária. Veja abaixo a tabela que aponta a quantidade certa para cada idade.
0 - 6 meses
210 mg/dia
7 - 12 meses
270 mg/dia
1 - 3 anos
500 mg/dia
4 - 8 anos
800 mg/dia
9 - 13 anos
1300 mg/dia 
14 - 18 anos
1300 mg/dia
19 - 50 anos
1000 mg/dia
Acima de 50 anos
1200 mg/dia

Saiba em que alimentos encontrar o mineral
Alimento
Quantidade
Cálcio (mg)
Leite desnatado
200 ml
250
Iogurte
200 ml
240
Queijo minas fresco
1 fatia
205
Tofu
¼ xícara
430
Aveia de preparo instantâneo
100 g
392
Ovo de galinha cozido
100 g
54
Coalhada
100 g
490
Lentilha seca crua
100 g
107
Brócolis, flores cruas
100 g
400
Brócolis, flores cozidas
100 g
130
Agrião
200 g
336
Espinafre cozido
4 colheres de sopa
160
Couve refogada
2 colheres de sopa
164
Amêndoa
200 g
508
Gergelim
100 g
417
Açaí
200 g
236
Ameixa seca
100 g
62
Publicada em novembro/2007
Atualizada em abril/2010
http://www.einstein.br/